OLÁ AMIGOS ! ESTE BLOG FOI CRIAD0 COM O OBJETIVO DE PRESERVAR A CULTURA DO ANTIGOMOBILISMO ENTRE OS ADMIRADORES DE CARROS ANTIGOS QUE, CERTAMENTE, DE ALGUMA FORMA FIZERAM PARTE DA VIDA DE MUITAS GERAÇOES E PROPICIA UM ENTRETENIMENTO AGRADAVEL E UMA OPORTUNIDADE DE FAZERMOS NOVOS AMIGOS,CURTIR EVENTOS, PASSEIOS,CONFRATERNIZAÇOES E PRINCIPALMENTE DISSEMINAR CONHECIMENTOS E HISTORIAS DESTES FANTÁSTICOS VEÍCULOS. UM ABRAÇO!

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

MUDANÇAS À VISTA !




09/12/2014 06h00 - Atualizado em 09/12/2014 06h00

Mudança dará fim à placa preta de carros antigos no Brasil

A partir de 2016 haverá novo modelo, com fundo branco e letra cinza.
Federação pretende criar placa preta secundária só para carros históricos.

Luciana de OliveiraDo G1, em São Paulo
Futura placa de carro de colecionador tem fundo branco, como todas, e se diferencia pela cor das letras e números, em cinza (Foto: Divulgação/Ministério das Cidades)Futura placa de carro de colecionador tem fundo branco, como todas, e se diferencia pela cor das
letras e números, em cinza (Foto: Divulgação/Ministério das Cidades)
A padronização de placas para veículos dos países do Mercosul deverá dar fim a uma tradição dos carros clássicos no Brasil: a placa preta. A partir de 2016, todas as placas de circulação terão fundo branco. O que vai diferenciá-las, entre outros itens, será a cor das letras e números. No caso dos carros de coleção, eles serão prateados.
Atualmente, veículos que têm mais de 30 anos e atingem, no mínimo, 80 pontos (de um total de 100) em critérios de originalidade e conservação podem obter uma certificação e utilizar placa preta.
É preciso também ser filiado a um dos 120 clubes de carros antigos associados à Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA), que, por sua vez, é credenciada pela Fédération Internationale des Véhicules Anciens, a entidade máxima do antigomobilismo mundial.
Segundo o presidente da FBVA, Roberto Suga, atualmente há cerca de 17 mil veículos no Brasil com placa preta. Ela foi criada em 1998 e, até 2001, valia para carros com mais de 20 anos de fabricação; depois o limite de "idade" foi aumentado para 30 anos ou mais.
Na placa preta, muitos carros exibem o ano de fabricação (Foto: G1)Na placa preta, muitos carros exibem
o ano de fabricação (Foto: G1)
Placa preta secundária
A federação, porém, pretende criar uma tradição com uma "nova" placa preta, que não será oficial: a de veículo histórico.
Ela será dada a "veículos de mais alto grau de originalidade e de valor histórico significativo", adianta Suga. Será como um certificado, e não poderá substituir a placa oficial no carro, mas poderá ser colocada próxima da mesma.
Essa placa "premium" também terá números e letras, mas será menor do que a placa oficial dos carros, "provavelmente em formato quadrado", segundo Suga. A implementação deve começar no ano que vem, antes mesmo da mudança de padrão no Mercosul.
A própria FBVA vai expedir a placa. Para recebê-la o carro antigo terá de atender a critérios ainda mais rigorosos do que para a obtenção da placa de colecionador. Eles deverão ser similares aos dos concursos de elegância que existem no exterior.
"Todos os itens do carro devem funcionar. Se o carro tiver um relógio de hora, por exemplo, se estiver funcionando, ele pode receber a placa de veículo histórico; se não, não recebe", explica o presidente da FBVA.
Substituição
O Denatran informa que apenas veículos que serão emplacados a partir de 2016 seguirão o novo modelo com fundo branco, mas a federação acredita que a substituição atingirá, paulatinamente, todos os veículos. "Será como quando a placa cinza substituiu a amarela. Primeiro, foram os carros novos, depois foram trocando todos", diz Suga.
Além de registrar que se trata de um carro antigo, um clássico, a placa de colecionador também permite algumas vantagens. O presidente da FBVA lembra que, em São Paulo, veículos que tinham essa diferenciação não precisaram passar pela inspeção veicular, que visava o controle de emissão de poluentes.
Ferrari Mondial 1982 com placa preta exibida no AutoEsporte ExpoShow (Foto: Luciana de Oliveira/G1)Ferrari Mondial 1982 com placa preta exibida no AutoEsporte ExpoShow (Foto: Luciana de Oliveira/G1)
Tipos de placas se diferenciarão pela cor das letras (Foto: Divulgação/Ministério das Cidades)Tipos de placas se diferenciarão pela cor das letras (Foto: Divulgação/Ministério das Cidades)

Nenhum comentário:

Postar um comentário